Perguntas sobre a harmonização energética com o CoRe

01

Perg: Devo usar os eletrodos e a luz e o som ao mesmo tempo?

 

Resp: Na forma ideal, e se você tem tempo, você usaria só uma forma de energia para transmitir as freqüências. Um dos princípios quando você trabalha com o Sitema CoRe é usar o necessário mas o menos possível _ isto se aplica aos itens incluídos nas transmissões bem como à duração e frequência da repetição no equilíbrio. Mas é claro que você pode usar diferentes formas de energia juntas _  qualquer hardware que esteja conectado vai transmitir as frequências então se você não quer usar uma forma você simplesmente a desconecta.

02

Perg: Como eu escolho que hardware usar para o equilíbrio energético?

Resp: Pessoas diferentes tem ressonância com diferentes formas de energia _ por exemplo, uma personalidade “magnética” vai ressoar melhor com magnetismo; uma personalidade “solar” poderá ressoar melhor com luz. Há algumas condições em que não se deveria usar eletricidade ou luz e temos informações sobre estas no Guia do Usuário. Também, certas condições respondem melhor para trabalhar com eletrodos do que com luz _ como é ocaso de espasmos, dor ou endurecimento dos músculos, câimbras ou endurecimento das articulações.

 

Não é certo, mas é possível, que a eletricidade dos eletrodos viaje ao longo dos meridianos e neste caso possa afetar diretamente os órgãos do corpo.

A radiação infra vermelha distante (FIR) que os gases no gerador de plasma naturalmente emitem, estimulam o crescimento de células e reparação. Foi com luz que o Royal Rife teve seus maiores sucessos.

03

Perg: Que forma de onda eu devo usar?

 

Resp: A forma de onda quadrada é considerada a mais efetiva porque ela tem a maior transmissão de harmonias mais altas o que significa que, por cada frequência escolhida, frequências mais altas e mais baixas também são transmitidas. Em contraste, se você escolhe uma onda sine, você  vai receber só a freqüência selecionada _  nem harmonias mais altas nem mais baixas. Todas as configurações do gerador de frequências nos diferentes modos do CoRe podem ser mudadas mas você vai ver  que todas elas, com exceção do modo relaxamento, usam a onda quadrada. O modo relaxamento usa a onda sine porque tem um som mais suave, o que é mais relaxante. O gerador de plasma requer que você use a onda quadrada.

04

Perg: Eu escutei que eu deveria usar uma pausa entre as diferentes freqüências. Por que?

 

Resp: Uma pausa entre as diferentes frequências ajuda o corpo a saber que frequência você quer _ por exemplo, por um segundo você quer 100Hz e então, depois de mais uma pausa de outro segundo, você quer 440Hz. Uma analogia é que a pausa funciona como um ponto entre duas frases _ se você colocar as duas frases juntas sem o ponto seu significado não fica claro.

05

Perg: Que freqüências os animais conseguem escutar?

 

Resp: Quando você trabalha com animais considere que um cachorro escuta num raio de ação entre 15Hz a 50.000Hz e os gatos escutam entre 60Hz  a 65.000Hz. Como os humanos não ouvem no mesmo raio de ação, você pode optar por deixar o volume baixo; o benefício estará lá, mesmo se não for audível.

06

Perg: O que é plasma?

 

Resp: O plasma é uma forma de matéria que começa com gás e depois fica ionizada e consiste de íons e elétrons que se movimentam. Ela tem propriedades diferentes do que um gás, um líquido ou um sólido; ela obtém estas propriedades ao receber uma carga elétrica.

07

Perg: Devo usar o modo Biofeedback ou o modo Frequências de Ressonância?

 

Resp: Normalmente eu sugiro o modo doença específica ou o modo biofeedback; em geral você usa o modo frequência de ressonância apenas se você quer ver que frequências realmente  tem ressonância e depois, quando você tem a experiência necessária com o que as frequências indicam, você seleciona as apropriadas para um resultado energético _  então este é um modo mais manual e mais avançado. O modo de biofeedback é um modo de curto prazo; é automático, simples e rápido.

 

O modo frequência de ressonância é um modo de longo prazo; é mais estável e preciso. Uma analogia para mostrar a diferença entre os modos  biofeedback e frequência de ressonância é que o quadro do modo biofeedback é como a imagem de um filme – porque o filme é dinâmico a imagem tem menos resolução e fica um pouco fora de foco; o quadro no modo frequência de ressonância é mais como uma foto, com muito melhor resolução e foco.

 

No modo biofeedback, a única frequência transmitida é a frequência avulsa mais ressoante e quando esta foi transmitida então o sistema checa novamente para  encontrar a frequência avulsa mais ressoante e transmite aquela –este laço de transmissão de escaneamento continua enquanto as configurações permitirem.

 

O modo doença específica não procura a ressonância; as freqüências listadas são aquelas que se mostraram mais efetivas para a condição/doença associada durante os últimos 50 anos de pesquisa no campo. As frequências listadas podem não ter uma ressonância com a condição do cliente. Se você quer transmitir frequências de modo informacional então você vai ter que copiá-las da tabela do modo frequência de ressonância.